Banner rotativo 33

Executômetro - 2021

0,00
7.043
R$ 387.183.917,02
358
R$ 107.689.136,49
TRT's de Grande Porte – 1º Lugar: TRT 15ª Região (Campinas) , 2º Lugar: TRT 2ª Região (São Paulo) , 3º Lugar: TRT 4ª Região (RS) --------- TRT's de Médio Porte – 1º Lugar: TRT 10ª Região (DF/TO) , 2º Lugar: TRT 9ª Região (PR) , 3º Lugar: TRT 5ª Região (BA) --------- TRT's de Pequeno Porte – 1º Lugar: TRT 24ª Região (MS) , 2º Lugar: TRT 22ª Região (PI) , 3º Lugar: TRT 13ª Região (PB)      
58.938

Espaço

 

Vídeo

Banner fixo lateral

Publicador de Conteúdos e Mídias

null TRT da 11ª Região (AM/RR) movimentou mais de R$ 8,3 milhões durante a Semana Nacional da Conciliação e Execução Trabalhista

Promovido pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) de 20 a 24 de setembro, o evento contou com a participação dos 24 Tribunais Regionais do Trabalho e teve como slogan “Cada solução, um recomeço”.

06/10/2021 - O Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (AM/RR) movimentou mais de R$ 8,3 milhões em acordos homologados, alvarás expedidos e bens leiloados em processos na fase de execução, em primeiro grau, durante a Semana Nacional da Conciliação e Execução Trabalhista. Promovido pelo Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) de 20 a 24 de setembro, o evento contou com a participação dos 24 Tribunais Regionais do Trabalho e teve como slogan “Cada solução, um recomeço”.

O balanço foi apresentado à presidente do Regional, desembargadora Ormy da Conceição Dias Bentes, conforme ofício encaminhado pela juíza coordenadora do Núcleo de Apoio à Execução e de Cooperação Judiciária (NAE-CJ) e da Semana Nacional da Execução Trabalhista no TRT da 11ª Região no primeiro grau, Maria de Lourdes Guedes Montenegro. A magistrada apresentou os resultados alcançados pelo NAE-CJ, por meio da Seção de Hastas Públicas (SHP) e da Seção de Pesquisa Patrimonial (SPP), bem como os obtidos pelas 32 Varas do Trabalho.

A presidente do TRT parabenizou todos os envolvidos, que somaram esforços para garantir o êxito do evento de grande relevância social, cujos resultados foram extremamente positivos.

Audiências, valores e atos executórios

Durante os cinco dias do evento, que respeitou todos os protocolos sanitários em relação à covid-19, foram realizadas 791 audiências de conciliação em execução nas Varas da capital, do interior do Amazonas e de Boa Vista, resultando em 257 acordos homologados, que garantiram o pagamento de mais de R$ 5,8 milhões. Além disso, foi paga a quantia de R$ 1,7 milhões, aos reclamantes por meio da liberação de 137 alvarás judiciais.

No tocante aos atos executórios, foram registradas 136 inclusões no Banco Nacional de Devedores Trabalhistas (BNDT), 75 mandados de penhora expedidos e 1.093 ordens de bloqueio via Sistema de Busca de Ativos do Poder Judiciário (Sisbajud).

Processos mais antigos

Como parte do plano estratégico instituído pela Presidência do TRT para solucionar as execuções que tramitam há mais de 20 anos, foram realizadas 18 audiências pelo NAE-CJ, sob a condução da juíza coordenadora. Os processos foram indicados pelas Varas com a finalidade de conciliação em regime de cooperação e naqueles nos quais não houve acordo, foram recomendadas providências às Varas de origem para a continuidade da cobrança dos débitos trabalhistas.

Leilão unificado

A Seção de Hastas Públicas por sua vez, realizou leilão unificado de bens móveis e imóveis no dia 20 de setembro. Houve êxito na arrematação de dois bens, resultando em uma arrecadação que superou R$ 840 mil.

Maratona de Pesquisa Patrimonial

Durante a semana nacional, o TRT promoveu a 4ª Maratona de Pesquisa Patrimonial, utilizando dados fornecidos pelo Núcleo de Apoio ao PJe e e-Gestão (Nape), com atividades direcionadas à quebra de sigilo fiscal e bancário de grandes devedoras da Justiça do Trabalho da 11ª Região.

Ao mesmo tempo, foi realizada a "Operação Banzeiro", batizada com este nome devido à realidade amazônica de predominância do transporte fluvial, que investigou 269 pessoas físicas e jurídicas, que juntas figuram no pólo passivo em mais de 16 mil processos na fase de execução.

Fonte: TRT da 11ª Região (AM/RR)