Notícias

null Corregedor-Geral inicia Inspeção no TRT capixaba


(Qui, 20 Jun 2013 – 21h47) 
 

O Ministro Ives Gandra Martins Filho deu início hoje (20), às 9h, à Inspeção no TRT do Espírito Santo. Ele foi recebido pelo Presidente, Desembargador Marcello Maciel Mancilha, e pela Vice-Presidente, Desembargadora Ana Paula Tauceda Branco. 

Na reunião realizada no plenário do Regional, o Ministro Ives Gandra Filho apresentou sua equipe de assessores e explicou os procedimentos a serem adotados durante a Inspeção. 

Em seguida, o Ministro Corregedor concedeu entrevista coletiva à imprensa capixaba, com destaque para o processo judicial eletrônico na Justiça do Trabalho.

Ainda no período da manhã, o Ministro Ives Gandra Filho teve um encontro reservado com todos os desembargadores da Corte. Foram tratados assuntos de interesse institucional. 

Desembargadores José Carlos Rizk (decano do Tribunal), Ministro Ives Gandra Martins Filho, Wanda Lúcia Costa Leite França Decuzzi, Carmen Vilma Garisto, Gerson Fernando da Sylveira Novais, Cláudio Armando Couce de Menezes, José Luiz Serafini, Jailson P. da Silva, Claudia C. de Souza, Lino F. Petelinkar, Vice-Presidente Ana Paula T. Branco, e o Presidente do TRT-ES, Marcello Maciel Mancilha

 

No início da tarde, o Corregedor-Geral reuniu-se com os magistrados da 1ª instância (titulares e substitutos).  Em todas as correições e inspeções realizadas até agora, o Ministro Ives Gandra Filho tem reservado na sua agenda espaço para as reuniões com os juízes de 1º grau. Ele destacou, em sua saudação, a importância desses encontros, porque é o momento em que os juízes podem relatar os problemas enfrentados em suas atividades jurisdicionais.  O encontro foi realizado no auditório da Escola Judicial do TRT-17.

Na reunião do Corregedor-Geral da Justiça do Trabalho com os juízes de 1º grau, foram apresentadas como justificativas para o baixo desempenho na conciliação de feitos (4º pior índice do país): a) a recalcitrância de alguns escritórios de advocatícia, que teriam por política não aceitar conciliação, em hipótese alguma; e b) número significativo de prestadoras de serviços (intermediadoras de mão-de-obra) sem condições econômicas, que nem sequer comparecem às audiências inaugurais, correndo os feitos à revelia.

Amanhã o Corregedor-Geral se reunirá com sua equipe de assessores para dar continuidade aos trabalhos da inspeção no TRT-17. A leitura do relatório está prevista para as 17h.

 

(Euvânia Rezende / Fotos: Ascom TRT-17) 

Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho
Tribunal Superior do Trabalho
Tel. (61) 3043-7736
secg@tst.jus.br

 

Inscrição no Canal Youtube do TST

Rodapé de Responsabilidade - CGJT - Corregedoria


Conteúdo de Responsabilidade da CGJT - Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho
Email: secg@tst.jus.br
Telefone Secretaria: (61) 3043-3776 e 3043-4135