Voltar

Definidas as três campanhas publicitárias finalistas do prêmio universitário Trabalho Seguro na 12ª Região (SC)

(08/11/2019)

A comissão organizadora do 1º Prêmio Universitário de Publicidade Trabalho Seguro divulgou as três campanhas finalistas que vão concorrer ao prêmio máximo de R$ 10 mil. A revelação do vencedor será na próxima quinta (14), às 14h, em solenidade a ser realizada no auditório do Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região (SC), em Florianópolis.

Dos 15 inscritos, seis entregaram as peças exigidas pelo edital: busdoor, cartaz, spot (áudio), VT (vídeo) e meme. O concurso teve o objetivo de desenvolver ações de conscientização, prevenção e combate a todos os tipos de violências no trabalho, tema central do Programa Trabalho Seguro (PTS) no biênio 2018/19.

Para selecionar os finalistas foram observados três critérios: conformidade com o tema, qualidade técnica e identidade visual e originalidade, criatividade e impacto social. Em uma segunda etapa, os pré-selecionados foram avaliados pelo potencial de aproveitamento da campanha, tanto pelo Programa como por suas organizações parceiras.

O juri foi composto por profissionais das agências Sambba, de Florianópolis, Mágica, de Joinville, e T12, de Chapecó, além de quatro magistrados que atuam no Programa: o desembargador Roberto Guglielmetto (gestor regional) e os juízes Ricardo Jahn (gestor regional), Daniel Lisbôa e Fábio Dadalt (ambos gestores auxiliares).

As equipes que ficarem em primeiro, segundo e terceiro lugares irão receber, respectivamente, R$ 10 mil, R$ 6 mil e R$ 4 mil. Os recursos financeiros são do próprio PTS.

Confira os finalistas por ordem de inscrição:

Equipe A2, acadêmicos do Curso de Comunicação Social da Universidade do Oeste de Santa Catarina, campus Joaçaba (Unoesc/Joaçaba);

Alexia Silva da Silveira Araujo, acadêmica do Curso de Publicidade e Propaganda da Universidade Federal de Santa Catarina, campus Florianópolis;

Equipe Esquadrão Publicitário, acadêmicos do Curso de Publicidade e Propaganda da Universidade Estácio de Sá, polo São José.

Fonte: TRT da 12ª Região (SC)