Publicador de Conteúdos e Mídias

null Programa de combate ao trabalho infantil distribui 350 kits educativos a famílias carentes de Aparecida de Goiânia (GO)

A ação tem o objetivo de sensibilizar as populações mais carentes da importância do combate ao trabalho infantil e estímulo à aprendizagem.

A Justiça do Trabalho da 18ª Região (GO) fez a distribuição, nesta terça-feira (8/12), de 350 kits educativos a crianças e adolescentes carentes de Aparecida de Goiânia, que vivem na comunidade Terra do Sol, antigo “lixão” do município. A ação tem o objetivo de sensibilizar as populações mais carentes da importância do combate ao trabalho infantil e estímulo à aprendizagem. Os kits contém cadernos, camisetas, máscaras de proteção contra o coronavírus, ecobags personalizadas e cartilhas explicativas sobre os prejuízos do trabalho infantil e os direitos da criança e do adolescente.

A ação foi realizada em parceria com a Associação Social com a Família (ASF) para uma distribuição mais segura e efetiva dos kits. A presidente da associação na Unidade Terra do Sol, Francisca Barbosa da Silva, explicou que a ASF é a antiga comunidade do lixão de Aparecida de Goiânia, formada por famílias que viveram dentro do lixão e por famílias que não têm condições de pagar aluguel. As famílias vivem em uma área que fica entre o aterro sanitário e o Complexo Prisional de Aparecida, batizado de Unidade Terra do Sol.

A associação atende 778 famílias, sendo 487 crianças e 282 adolescentes, além de idosos com câncer, HIV e que são maltratados pela família. Francisca acredita que os kits vão auxiliar muito as crianças e jovens a entenderem melhor a mensagem de combate ao trabalho infantil. “Quando eles lerem o conteúdo das cartilhas eles vão saber automaticamente a quem recorrer e qual é o direito deles”, afirmou ao mencionar que agora eles vão saber um pouco mais do que está na lei. .

Uma das moradoras da Unidade Terra do Sol, Valéria Aparecida, falou que a associação é muito importante na vida dela, pois vive sozinha com os filhos e a alimentação da família vem de doações da ASF. A associação tem outras unidades de apoio na Vila Maria, no Jardim dos Ipês e atrás do Conjunto Mabel.

Os kits foram entregues pelo juiz Alexandre Piovesan, um dos integrantes do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e Estímulo à Aprendizagem, e pela chefe da Gerência de Responsabilidade Socioambiental do TRT, Lara Nercessian.

Alexandre Piovesan explicou que os kits foram comprados com verbas do Conselho Superior da Justiça do Trabalho destinadas especificamente para a realização de ações de combate ao trabalho infantil em Goiás. “É uma honra para o TRT poder contribuir com uma associação que, mesmo diante das dificuldades e limitações, transforma vidas por meio da educação, do solidarismo e da crença ativa em um Brasil mais justo e menos desigual”, afirmou.

Fonte: TRT da 18ª Região (GO)