Ir para o conteúdo

Estímulo às emoções positivas no trabalho é tema de curso - NAI - Núcleo de Acessibilidade e Inclusão

Página Principal - Banner Superior

Página Principal - Título das Notícias em Destaque

Notícias em Destaque                                                Na Mídia                          Vídeos

Aplicações Aninhadas

Aplicações Aninhadas

Publicador de Conteúdos e Mídias

Manual traduz conhecimentos de ciências para LIBRAS

Documento traz explicações sobre o corpo humano

Pagina Principal - Notícias em Destaque- Ver Todas

Ver todas       

Publicador de Conteúdos e Mídias

null Estímulo às emoções positivas no trabalho é tema de curso

Em celebração ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência,  a Coordenadoria de Desenvolvimento de Pessoas (CDEP) realizou nesta quinta-feira (5) o curso “Estimulando o Protagonismo e as Emoções Positivas na Vida e no Trabalho". Ministrado pela escritora e juíza do TRT da 24ª Região (MS) Déa Marisa Brandão Cubel Yule, o curso teve como objetivo fomentar o protagonismo das pessoas com deficiência, a autonomia, os valores e a plenitude por meio do reconhecimento de qualidades e habilidades. 

“Conhecer-se bem é a melhor maneira de se livrar das amarras que nós e que os outros criam sobre a nossa vida”, disse a palestrante ao iniciar a formação. Com dinâmicas e exercícios de autoconhecimento, o curso buscou promover reflexões e ajudar os servidores e os colaboradores presentes na identificação de valores e talentos por meio das técnicas da psicologia positiva - ramificação da psicologia que estuda como pessoas comuns podem se tornar mais felizes e mais satisfeitas com o autoconhecimento . 

Déa Cubel afirma que a felicidade e a alegria são necessidades humanas e corroboram para uma boa saúde e disposição. “Não é somente um sentimento ou estado. Felicidade é o resultado, uma reação de um processo que ocorre dentro do nosso corpo e afeta nossas atividades”, ressalta.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a definição de felicidade é o completo e pleno bem-estar físico, mental e social de um indivíduo. Com isso, há a necessidade de equalização entre vários aspectos da vida para provocá-la e para torná-la duradoura. Com isso estabelecido, Déa propôs que os participantes externalizassem as ações e momentos individuais que ocasionavam o estado de bem-estar, mostrando que a felicidade pode ser “identificada” e reproduzida.

“Participar disso é quase que uma jornada, uma busca para entender quem você é e suas qualidades e, a partir daí, entender o quê e quem te faz feliz. O momento que você entende a si e que você é muito mais que suas limitações é quando percebemos que não é necessário muito para ser feliz”, comenta Maria Tereza da Silva, da Coordenadoria de Segurança e Transporte (CSET). 

O curso Estimulando o Protagonismo e as Emoções Positivas na Vida e no Trabalho se estenderá até amanhã (6) no Centro de Educação Corporativa Ministro Coqueijo. 

(Igor Tarcízio/TG)

Aplicações Aninhadas

Publicador de Conteúdos e Mídias

Pagina Principal - Na Mídia - Ver Todas

Ver todas      

Publicador de Conteúdos e Mídias

Confira a playlist de vídeos Direito em Libras















A série "Direito em Libras" traz um glossário jurídico na Língua Brasileira de Sinais. Termos como “ação”, “recurso”,...

Pagina Principal - Vídeos - Ver Todas

Ver todas      

Aplicações Aninhadas

Dicas

Surdos serão acompanhados por intérpretes fora da CIL

Carro levará usuários de Libras e mediador até prestadores de serviços.

Enem 2018: Atendimento especializado deve ser solicitado na inscrição

Benefício é para pessoas com deficiência, gestantes, idosos e estudantes em classe hospitalar.

Eleitores com deficiência têm até o dia 9/5 para solicitar transferência para seção especial de votação

Até 90 dias antes do pleito, interessados devem comunicar ao juiz eleitoral restrições e necessidades para garantir o exercício do voto.

Pagina Principal - Dicas - Ver Todas

Ver todas       

Mural da Inclusão

Rodapé das Páginas do NAI

 

Núcleo de Acessibilidade e Inclusão (NAI)

acessibilidade@tst.jus.br

3043-4172  /  3043-3384

Bloco A - Sala 245