Outras Notícias

null Empregada com deficiência da Samarco tem pedido de reintegração negado

Uma auxiliar com deficiência da Mineradora Samarco, em Minas Gerais, teve recurso de reintegração ao cargo negado pela Subseção I de Dissídios Individuais do TST (SDI-1). Segundo a empregada, a empresa não havia contratado outro profissional com a mesma deficiência física, contrariando a Lei 8.213 de 1991 (Lei da Previdência Social).

A Samarco foi condenada pelo juízo da Vara do Trabalho de Ouro Preto a reintegrar a auxiliar, e a sentença foi mantida pelo Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (MG). No entanto, a Sexta Turma do TST reformulou a decisão, pois a empresa manteve a cota de empregados com deficiência. Segundo os ministros, não havia impedimento para a dispensa da auxiliar. O caso chegou a SDI-1 do TST, que reforçou a decisão da Sexta Turma. O repórter Pablo Lemos traz detalhes do julgamento.