Outras Notícias

null Correios não têm responsabilidade por verbas não pagas a carteiro terceirizado
A Primeira Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) isentou a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) de indenizar por danos morais um carteiro terceirizado. O trabalhador não recebeu verbas rescisórias da empregadora direta. Veja na reportagem de Raphael Oliveira.