Voltar

5ª Semana Nacional da Conciliação Trabalhista movimentou até agora quase R$ 1 bi



Os dados consolidados devem ser apresentados na próxima semana.

Promovida de 27 a 31 de maio, a 5ª Semana Nacional da Conciliação Trabalhista chegou ao fim nesta sexta-feira (31), e os dados preliminares mostram que a edição deste ano foi bem-sucedida, alcançando novo recorde de movimentação de valores. Mesmo sem contar ainda com os dados consolidados, a serem apresentados na próxima semana, o valor movimentado em 2019 atingiu R$ 954,5 milhões, bem acima dos R$ 874 milhões de 2018. Em apenas cinco dias, foram mais de 23 mil acordos homologados pelo país.

Solução amigável

O vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho, ministro Renato de Lacerda Paiva, afirmou, na cerimônia de encerramento, realizada no Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região (SE), que a Justiça do Trabalho se uniu em prol da iniciativa, cujo objetivo é proporcionar maior celeridade no encerramento de conflitos trabalhistas por meio da solução amigável e passar à sociedade a ideia de que o diálogo e a boa vontade devem estar sempre presentes. Segundo o ministro, os recursos movimentado trarão benefício não apenas para os trabalhadores, mas também para a economia do país. “Os números preliminares demonstram uma arrecadação bem elevada. Esse dinheiro vai para o bolso do trabalhador e, naturalmente, alavancará a economia local”, assinalou.

Conciliações pelo Brasil

No TRT da 1ª Região (RJ), um acordo firmado entre o Sindicato dos Professores do Município do Rio de Janeiro e a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) alcançou R$ 233,5 milhões e beneficiará mais de mil professores.

No Nordeste, mereceu destaque a conciliação conduzida pelo TRT da 21ª Região (RN) que resultou no acordo de R$ 10 milhões da equipe do ABC Futebol Clube com ex-atletas e ex-funcionários. Na região Norte, o TRT da 11ª Região (AM/RR) homologou acordo de R$ 597,2 mil que garantirá o pagamento das parcelas rescisórias a 46 vigilantes.

No Centro-Oeste, o TRT da 23ª Região (MT) conduziu conciliação no valor de R$ 390 mil entre o Banco Santander e um empregado que buscava, entre outros pedidos, equiparação salarial. Um acordo no TRT da 18ª Região (GO) pôs fim a um processo entre um servente e um pedreiro que tramitava há 20 anos.

Na região Sul, o TRT da 4ª Região (RS) conseguiu, por meio de solução amigável, encerrar ação que durou 22 anos ajuizada por um empregado que trabalhou nua lavadora de veículos de 1995 a 1997.

Para saber mais sobre acordos homologados na 5ª Semana Nacional da Conciliação Trabalhista, acesse o site da Conciliação Trabalhista.

(VC/AJ/CF)

Inscrição no Canal Youtube do TST

Média (0 Votos)

Data de publicação
Número de visualizações