Publicador de conteúdo Publicador de conteúdo

Retornar para página inteira
Voltar

Ministro Renato de Lacerda Paiva realiza primeira correição do ano



Entre os dias 13 e 17 de fevereiro, o Corregedor-Geral da Justiça do Trabalho, ministro Renato de Lacerda Paiva, estará na cidade do Rio de Janeiro para realizar a primeira correição ordinária do ano de 2017. As atividades ocorrerão no Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (RJ).

Ao longo da semana e como parte das atividades correicionais, o corregedor-geral se reunirá com os dirigentes do TRT-RJ para conhecer a estrutura judicial e administrativa da Justiça do Trabalho fluminense. Em seguida, irá analisar os dados e movimentação processual do Regional por meio do e-Gestão, sistema de gestão judiciária que armazena todas as informações judiciais e administrativas da Justiça do Trabalho.

A passagem do corregedor-geral pela 1ª Região inclui, ainda, visita institucional à Escola Judicial do TRT-RJ e audiências com magistrados, servidores, advogados, partes e representantes de entidades de classe locais.

Na sexta-feira (17), último dia da correição, o ministro Renato de Lacerda Paiva fará a leitura da ata com os resultados colhidos durante a semana. É neste documento que irá propor recomendações para maior efetividade na Justiça Trabalhista no Rio de Janeiro. 

CGJT

A Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho é o órgão da estrutura da Justiça do Trabalho incumbido da fiscalização, disciplina e orientação administrativa dos tribunais regionais do trabalho, seus juízes e serviços judiciários. A organização e o funcionamento da Corregedoria regem-se pelo disposto em seu Regimento Interno.

Compete ao Corregedor-Geral da Justiça do Trabalho, segundo os artigos 709 da Consolidação das Leis do Trabalho e 6º do Regimento Interno da CGJT, exercer funções de inspeção permanente ou periódica, ordinária ou extraordinária, geral ou parcial sobre os serviços judiciários de segundo grau da Justiça do Trabalho, além de decidir pedidos de providência e correições parciais contra atos atentatórios à boa ordem processuais praticados por magistrados dos tribunais regionais do trabalho.

(Noemia Colonna-CGJT/CF)

Inscrição no Canal Youtube do TST