Notícias do TST

null TST é vencedor em duas categorias do Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça


O Tribunal Superior do Trabalho ficou em primeiro lugar em duas categorias do Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça 2016, promovido pelo Fórum Nacional de Comunicação e Justiça. A campanha institucional "Trabalho infantil: você não vê, mas existe", veiculada em dezembro de 2015, venceu na categoria "Comunicação de Interesse Público", concorrendo com outros 31 trabalhos inscritos nesse grupo.

Já as produções televisivas do TST foram consideradas as melhores do Judiciário, vencendo na categoria programa de TV. O programa Jornada, feito em parceria com os Tribunais Regionais do Trabalho, ficou em primeiro lugar, e o programa Revista TST em segundo. O TST também conquistou o segundo lugar na categoria mídia radiofônica, com o programa de rádio Trabalho e Justiça.

Reconhecimento

A premiação foi recebida com entusiasmo. Para o presidente do TST e do CSJT, ministro Ives Gandra Martins Filho, as iniciativas de comunicação são essenciais para a conscientização sobre direitos.  A campanha de combate ao trabalho infantil, entre outros aspectos, destacou o direito à infância. "A ideia de coibir o trabalho infantil faz com que cada um de nós possa usar esse período para brincar e estudar", afirmou. "Depois, quando tivermos que enfrentar realmente os problemas mais difíceis da nossa existência, teremos sempre uma recordação, um norte, uma referência, para enfrentemos os problemas com otimismo, não com pessimismo de quem só viu sofrimento na vida".

 

Para a ministra Kátia Magalhães Arruda, coordenadora do Programa de Combate ao Trabalho Infantil e Estímulo à Aprendizagem da Justiça do Trabalho, a campanha ajudou a colocar o tema em debate no Brasil. "Como podemos admitir um país desenvolvido com três milhões de crianças sendo exploradas para o trabalho?", questiona "Está na hora da sociedade brasileira compreender esse tema", disse a ministra, que também parabenizou o trabalho dos colaboradores da Secretaria de Comunicação Social do TST e do CSJT. "É resultado de um trabalho comprometido, que une competência e entusiasmo".

Esse também foi o sentimento do ministro Barros Levenhagen, presidente do TST e do CSJT quando as produções foram lançadas. "Tudo foi sempre muito bem feito. Sempre apoiei e incentivei as ações de Comunicação Social, pois acredito no poder transformador que possuem", destacou.

Programas de TV

A vitória dos programas Jornada e Revista TST, na categoria programa de TV, é atribuída ao rigor na produção das edições. "Temos uma equipe especializada e muito dedicada. Nosso objetivo sempre é oferecer informações ligadas aos direitos trabalhistas em diferentes formatos, de forma simples e didática. E temos sempre retorno dos ministros que compõem a Corte. Eles assistem e fazem sugestões", ressalta o secretário de Comunicação Social do TST, Dirceu Arcoverde.

Para a coordenadora de Rádio e TV do TST, Patrícia Resende, o reconhecimento é resultado do trabalho em equipe. "Cada edição passa por várias revisões, tanto de texto quanto de imagens e aspectos técnicos. Também estamos sempre atentos à repercussão nas redes sociais para sempre aprimorar as reportagens e quadros", frisa. A coordenadora destacou que o sucesso do programa Jornada se deve também ao empenho dos Tribunais Regionais do Trabalho. "A cada programa contamos com a participação de vários TRTs, que enviam reportagens ou recebem nossa equipe nos respectivos estados. Assim, conseguimos mostrar a atuação da Justiça do Trabalho em todo o país", finaliza.

(CRTV/Secom. Foto: Fellipe Sampaio)

Inscrição no Canal Youtube do TST

Média (0 Votos)