Notícias do TST

null Presidente do TST se reúne com relator do PL sobre execução trabalhista


O presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Barros Levenhagen, reuniu-se nesta quinta-feira (6) com o senador Eduardo Braga (PMDB/AM), líder do Governo no Senado e relator do Projeto de Lei do Senado (PLS) 606/2011, que trata da reforma da execução trabalhista.

O texto inicial do PLS 606/2011, apresentado pelo senador Romero Jucá (PMDB/RR), é resultado de estudo realizado pelo Tribunal Superior do Trabalho para alterar a Consolidação das Leis do Trabalho e disciplinar o cumprimento da sentença, a execução dos títulos extrajudiciais, a constrição de bens, as formas de impugnação e a expropriação de bens na Justiça do Trabalho.

Durante a reunião, o presidente do TST ressaltou que, a exemplo das reuniões feitas para discutir o texto do projeto que resultou nas recentes alterações do processamento de recursos no processo do trabalho, a realização de reuniões para debater o texto com órgãos e entidades teve um resultado positivo. Por esse motivo, estava encaminhando algumas propostas de adequação ao texto, objeto de consenso em reunião entre o TST, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Associação Brasileira dos Advogados Trabalhistas (Abrat), a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a Confederação Nacional das Entidades Financeiras (CNF).

O senador Eduardo Braga recebeu as sugestões e agradeceu pela colaboração, ressaltando que dará a maior celeridade possível na tramitação da matéria. Na oportunidade, Levenhagen solicitou o empenho do líder para a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição 32/2010, que altera a Constituição Federal para explicitar o Tribunal Superior do Trabalho no rol dos órgãos do Poder Judiciário.

(Fonte: Assessoria Parlamentar do TST. Foto: Secom/TST)

Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Secretaria de Comunicação Social
Tribunal Superior do Trabalho
Tel. (61) 3043-4907
imprensa@tst.jus.br
Inscrição no Canal Youtube do TST

Média (0 Votos)