Notícias do TST

null Nota de pesar - ministro Ronaldo José Lopes Leal, ex-presidente do TST

O ministro, que presidiu o TST entre 2006 e 2007, faleceu neste sábado (16), em Porto Alegre (RS).

A presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), ministra Maria Cristina Peduzzi, em nome da Corte, expressa profundo pesar e condolências à família pelo falecimento do ministro Ronaldo José Lopes Leal, ex-presidente do Tribunal.

O magistrado, que atuou no TST de 1995 a 2007, faleceu neste sábado (16), aos 84 anos. A ministra decretou luto de três dias no Tribunal.

"Nossos sentimentos à família enlutada e a solidariedade de todos os ministros e servidores do TST. O ministro Ronaldo foi um grande homem, magistrado exemplar, jurista e figura pública ímpar. Cumpriu a sua missão na terra com louvor. Está na morada eterna com o Pai, " destacou a presidente do TST. 

Ainda segundo a magistrada, o ministro Ronaldo Leal se destacou na magistratura pela atuação humana e democrática. "Um ministro que leva, no nome, sua principal característica, a lealdade. Sua gestão foi pautada pela ética, pela honestidade e pela transparência. Foi um jurista e um magistrado de grandes luzes, à frente do seu tempo”, pontuou.

Trajetória

Nascido em São Jerônimo (RS), o ministro se graduou em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre. Em 1960, iniciou a carreira como advogado e ingressou na magistratura em 1963, no cargo de juiz substituto do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS).

Em 1965, foi designado para presidir a Junta de Conciliação e Julgamento (JCJ, atualmente Vara do Trabalho) de Santo Ângelo (RS). Em outras oportunidades, presidiu também as Juntas de Cruz Alta, Santa Maria, Canoas e Porto Alegre. Durante dois biênios consecutivos (1978 a 1980 e 1980 a 1982), presidiu a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra). Em 1986, foi promovido ao cargo de juiz togado do TRT da 4ª Região, o qual presidiu de 1994 a 1995.

No TST, o ministro teve grande atuação. De 2002 a 2004, foi corregedor-geral da Justiça do Trabalho. Exerceu a Vice-Presidência de 2004 a 2006 e foi eleito presidente do Tribunal Superior Trabalho para o período de 2006 a 2007. Um mês após o término de seu mandato, em 8 de fevereiro de 2007, o ministro se aposentou. 

O sepultamento será hoje, 16/10, no Crematório Metropolitano, localizado na Avenida Professor Oscar Pereira, 594, em Porto Alegre. O velório será às 16h na Capela Ecumênica, e a cerimônia às 18h.

O ministro era casado com Marisa Kraemer Leal, deixou 4 filhos e 7 netos. O endereço da família é Rua Pedro Weingartner, nº 46, ap.301, Rio Branco - Porto Alegre (RS) - CEP: 90.430-140

Média (0 Votos)