Notícias do TST

null Empregados de serviços auxiliares de transporte aéreo têm mais prazo para votar convenção coletiva


Vice-presidente do TST prorroga prazo, mas empresas vão ver se mantêm proposta. 

O vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Renato de Lacerda Paiva, aumentou para 15 dias o prazo que os empregados das empresas prestadoras de serviços auxiliares de transporte aéreo têm para votar proposta de convenção coletiva de trabalho (CCT). O prazo é contado a partir da data de publicação do despacho que contém os termos da proposta, assinado pelo ministro em 18/9/2018.

As entidades sindicais representantes dos empregados pediram a prorrogação do prazo de cinco dias concedido inicialmente. Embora outras categorias de âmbito nacional tenham feito votações em prazos menores, o ministro considerou razoável a ampliação em razão, principalmente, das dificuldades operacionais enfrentadas pelas entidades.

No mesmo documento em que deferiu a prorrogação, assinado nesta quinta-feira (27), o ministro deu prazo de 24h para o Sindicato Nacional das Empresas Prestadoras de Serviços Auxiliares de Transporte Aéreo (Sineata) se manifestar sobre a manutenção da proposta.

 (GS/CF)

Processo: PMPP-5351-02.2018.5.00.0000

Leia mais:

18/9/2018 - Vice-presidente do TST encaminha proposta para fechar negociação coletiva com auxiliares de transporte aéreo

Esta matéria tem cunho meramente informativo.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Secretaria de Comunicação Social
Tribunal Superior do Trabalho
Tel. (61) 3043-4907
secom@tst.jus.br
Inscrição no Canal Youtube do TST

Média (0 Votos)