Notícias do TST

null EBC e empregados terão mais três dias para negociar um acordo


Mais uma vez não houve acordo na audiência de conciliação realizada nesta quarta-feira(20) entre a Empresa Brasil de Comunicação S.A (EBC) e os representantes dos trabalhadores. As  partes decidiram, ao final da audiência, tentar um entendimento em um novo encontro nos próximos três dias, mantendo a greve. O principal ponto de discórdia é a compensação dos dias parados. O vice-presidente do TST, ministro Barros Levenhagen, determinou a distribuição do dissídio de greve entre os ministros que compõem a Seção de Dissídios Coletivos (SDC).

Desde o início da audiência, a questão que separou as partes foi a parte referente aos dias parados – de 7 de novembro a 20 de novembro, num total de 13 dias. O máximo que os representantes da EBC aceitaram foi a compensação de seis dias com o desconto dos restantes sete dias, em sete  parcelas mensais (um dia de trabalho por mês), a partir de janeiro de 2014. Os trabalhadores querem a maior compensação possível dos dias parados. Com isso, não houve consenso.

Sobre o reajuste dos salarios, os trabalhadores aceitaram a proposta de correção salarial  pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) mais um reajuste real de 0,50% este ano. Para 2014 o IPCA mais um reajuste real de 0,75%. O IPCA também corrigirá os demais benefícios dos trabalhadores, como vales-creche e vales-refeição. Haverá ainda a distribuição de quatro vales-refeição extras, este ano e no próximo.

Também ficou em aberto a possibilidade de extensão de mais cinco dias de licença paternidade – além dos cinco dias atuais, e cláusulas relativas à estabilidade dos representantes sindicais.

(AR/foto:Aldo Dias)

Inscrição no Canal Youtube do TST

Média (0 Votos)