Notícias do TST

null Após proposta de acordo do vice-presidente do TST, empregados da Eletrobras suspendem greve


(27/7/2016) - Representantes do Sistema Eletrobras e dos seus empregados irão analisar proposta de reajuste feita pelo vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Emmanoel Pereira, em audiência de conciliação de dissídio coletivo de greve realizada nessa terça-feira (26). A categoria se comprometeu a suspender a greve até o dia 22 de agosto, quando será realizada uma nova audiência de conciliação no TST. O movimento paredista conta com a participação de parte dos trabalhadores.

Pela proposta do vice-presidente, o reajuste será de 5% retroativo a maio, e mais 4,28% em agosto, sem retroatividade do aumento concedido em agosto. Originalmente, a empresa sugeriu 5% em maio e 4,28% até novembro. Os dois percentuais somados correspondem ao índice de inflação do período.

Os representantes dos empregados se comprometeram a levar a proposta para análise da categoria em assembleia. Já a Eletrobras informou não ter condições de se manifestar, no momento, devido à necessidade de apuração dos impactos financeiros, como também de aprovação pelo Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Dest), ligado ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.  No entanto, comprometeu-se a não descontar, até o fim das negociações, os dias parados em razão da greve.

Segundo a empresa, 51% dos empregados já fecharam acordo nos termos sugeridos inicialmente. As entidades sindicais dos trabalhadores contestam essa porcentagem, afirmando que a maioria não aceitou a proposta. Parte dos empregados continua em greve, principalmente na área administrativa, sem prejudicar a manutenção do sistema elétrico. Eles garantiram ao ministro Emmanoel Pereira a operação contínua do sistema, principalmente devido às Olimpíadas de 2016, que começam em agosto.

(Augusto Fontenele/GS. Foto: Bruno Spada)

Processo: DCG - 15003-14.2016.5.00.0000

Inscrição no Canal Youtube do TST

Média (0 Votos)