Banner rotativo 33

Executômetro - 2021

0,00
7.043
R$ 387.183.917,02
358
R$ 107.689.136,49
TRT's de Grande Porte – 1º Lugar: TRT 15ª Região (Campinas) , 2º Lugar: TRT 2ª Região (São Paulo) , 3º Lugar: TRT 4ª Região (RS) --------- TRT's de Médio Porte – 1º Lugar: TRT 10ª Região (DF/TO) , 2º Lugar: TRT 9ª Região (PR) , 3º Lugar: TRT 5ª Região (BA) --------- TRT's de Pequeno Porte – 1º Lugar: TRT 24ª Região (MS) , 2º Lugar: TRT 22ª Região (PI) , 3º Lugar: TRT 13ª Região (PB)      
58.938

Espaço

 

Vídeo

Banner fixo lateral

Publicador de Conteúdos e Mídias

null 1ª Vara do Trabalho de Marabá (PA) realiza acordo de R$ 3 milhões durante Semana Nacional da Conciliação e de Execução Trabalhista

As partes envolvidas no processo já haviam manifestado interesse na conciliação.

24/09/2021 - Em audiência realizada logo no primeiro dia da Semana Nacional de Conciliação e Execução (20), com duração de pouco mais de uma hora e meia, o juiz do Trabalho Wellington Moacir Borges de Paula homologou acordo de conciliação em processo judicial de ação coletiva ajuizada pelo Sindicato dos Trabalhadores Na Indústria Da Extração e Beneficiamento Do Ferro e Metais Básicos Do Ouro e Metais Preciosos e De Minerais Não Metálicos contra a empresa Salobo Metais S/A, em razão de indenização por insalubridade dos trabalhadores que exerceram função de operador de equipamentos de instalações I e II, no setor de perfuração.

O magistrado explica que as partes envolvidas no processo já haviam manifestado interesse na conciliação, assim, foi incluído em pauta e homologado o acordo em audiência, beneficiando 67 empregados representados pelo Sindicato, em processo tramitado na 1ª Vara do Trabalho de Marabá, com uma ação de Execução Provisória em Autos Suplementares. 

“O acordo homologado nos autos representa a manifestação de um princípio norteador da Justiça do Trabalho, que é justamente a conciliação e, em maior espectro, a função maior ligada ao Judiciário, que é a pacificação social. A resolução do litígio por meio da conciliação possibilitou uma solução célere e econômica para o processo, que, de outra forma, dependia do trânsito em julgado para que se efetivasse a entrega da prestação jurisdicional. Por todos os lados que se observe, os efeitos da conciliação são positivos para as partes e Judiciário”, comenta o juiz do feito. 

Com o acordo, a empresa pagará uma quantia líquida de R$3.062.759, no dia 04/10/2021, mediante depósito judicial, tendo em vista que R$625.504,60 serão referentes à contribuição previdenciária.

Fonte: TRT da 8ª Região (PA/AP)