Banner rotativo 33

Executômetro - 2020

0,00
7.514
R$ 340.078.690,61
518
R$ 112.522.677,89
0
R$ 0,00
TRT's de Grande Porte – 1º Lugar: TRT 2ª Região (SP) , 2º Lugar: TRT 15ª Região (Campinas/SP) , 3º Lugar: TRT 1ª Região (RJ) --------- TRT's de Médio Porte – 1º Lugar: TRT 5ª Região (BA) , 2º Lugar: TRT 9ª Região (PR) , 3º Lugar: TRT 10ª Região (DF/TO) --------- TRT's de Pequeno Porte – 1º Lugar: TRT 24ª Região (MS) , 2º Lugar: TRT 21ª Região (RN) , 3º Lugar: TRT 17ª Região (ES)      

Espaço

 

Vídeo

Banner fixo lateral

Publicador de Conteúdos e Mídias

null Projeto Garimpo da 15ª Região (Campinas/SP) libera mais R$ 6,8 milhões remanescentes em contas judiciais vinculadas a processos arquivados

Do total pago em janeiro, R$ 2,4 milhões eram saldos remanescentes devolvidos a empresas, R$ 1,35 milhão foram transferidos a reclamantes e R$ 1,9 milhão foram redirecionados para quitação de outras execuções trabalhistas.

19/02/2021 - Magistrados e servidores da Secretaria da Corregedoria, do Núcleo de Pesquisa Patrimonial e das Varas do Trabalho do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (Campinas/SP) identificaram, durante o mês de janeiro, os beneficiários de mais R$ 6,8 milhões remanescentes em contas judiciais vinculadas a processos arquivados. A ação foi realizada no âmbito do Projeto Garimpo, que somou, desde abril do ano passado, a liberação ou transferência de R$ 165,7 milhões para trabalhadores, empresas, advogados, peritos, ações de combate à pandemia, entidades assistenciais ou filantrópicas, entre outros.

Do total pago em janeiro, R$ 2,4 milhões eram saldos remanescentes devolvidos a empresas, R$ 1,35 milhão foram transferidos a reclamantes e R$ 1,9 milhão foram redirecionados para quitação de outras execuções trabalhistas. Foram destinados R$ 1,15 milhão para outras rubricas, como para ações de combate à pandemia de Covid-19 e para entidades assistenciais ou filantrópicas .

Para identificar os beneficiários, o TRT solicitou ao Banco do Brasil e à Caixa Econômica Federal que informassem dados sobre contas judiciais com saldos remanescentes. Por meio do Sistema Garimpo, as informações foram cruzadas com outras obtidas nos sistemas do Tribunal. O entrelaçamento de dados identificou o montante pendente e o processo de origem. Coube então ao grupo de magistrados e servidores localizar, caso a caso, os beneficiários, analisando centenas de documentos e atos processuais.

Fonte: TRT da 15ª Região (Campinas/SP)