Banner rotativo 33

Executômetro - 2019

Documento sem título
0,00
9.269
R$ 594.727.554,67
830
R$ 136.885.498,52
40.512
R$ 225.177.498,76
TRT's de Grande Porte – 1º Lugar: TRT 15ª Região (Campinas/SP) , 2º Lugar: TRT 3ª Região (MG) , 3º Lugar: TRT 1ª Região (RJ) --------- TRT's de Médio Porte – 1º Lugar: TRT 5ª Região (BA) , 2º Lugar: TRT 10ª Região (DF e TO) , 3º Lugar: TRT 6ª Região (PE) --------- TRT's de Pequeno Porte – 1º Lugar: TRT 24ª Região (MS) , 2º Lugar: TRT 21 Região (RN) , 3º Lugar: TRT 19ª Região (AL)      

Espaço

 

Vídeo

Banner fixo lateral

Publicador de Conteúdos e Mídias

null Semana de Execução Concentrada da 20ª Região (SE) movimentou R$ 4,7 milhões

Ao todo, foram 302 audiências, com a celebração de 257 acordos.

Na quarta-feira (23/9), o Juízo Auxiliar de Execução (JAE) do Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região (SE) apresentou à desembargadora presidente do TRT, Vilma Leite Machado Amorim, um balanço das ações desenvolvidas durante a Semana de Execução Concentrada, realizada de 14 a 18/9/2020. Durante a reunião, realizada por videoconferência, também foram destacadas as demais atividades desenvolvidas pela unidade ao longo deste ano.

Além da Presidente do TRT, participaram do encontro o juiz Carlos João de Gois Júnior; a Secretária Geral da Presidência, Adriana Lima de Campos; a Secretária Judiciária, Cybele Calado Franco; a Coordenadora da Coordenadoria de Apoio à Execução (CAE), Ossianúbia Carvalho de Alencar; a subcoordenadora da CAE, Claudia Regina Zecchin Delle Vedove Levita; e os advogados Brenda Barreto, representante do Instituto Brasileiro de Gestão Pública (IBGP), Airton Oliveira de Andrade, representante dos exequentes do IBGP; Renata Lobato, representante da ASSAT, e Enilson Barbosa, representante dos exequentes do Grupo Bomfim.

“Este foi um momento importante para apresentar os números, bem como agradecer o empenho de todos os envolvidos para que os trabalhos fossem desenvolvidos da melhor forma possível”, destacou o juiz Carlos João de Gois Júnior.

Semana de Execução Concentrada

No período de 14 a 18 de setembro, o JAE realizou audiências com processos das concentrações das executadas IBGP (Instituto Brasileiro de Gestão Pública), Itaguassu, Coqueiral, M. Mattos, Emdagro, Hospital Cirurgia, Cehop, Bomfim, Progresso e Samarsa.

Ao todo, foram 302 audiências, com a celebração de 257 acordos, totalizando R$ 4.703.742,29 em créditos liberados para os exequentes. Haverá, ainda, 29 audiências de exequentes que não puderam comparecer na semana passada.

Participaram das audiências o juiz Carlos João de Gois Júnior, a juíza Gilvânia Oliveira de Rezende, os patronos dos exequentes e das executadas, além dos servidores da Coordenadoria de Apoio à Execução (CAE), todos conectados de suas residências, conforme determinação da Presidência do TRT.

Durante o período, também foram realizados três leilões extraordinários e um leilão ordinário, arrecadando R$ 2.465.122,92, valores que serão liberados para os exequentes de processos na fase de execução, tanto do JAE quanto das quinze Varas do Trabalho do TRT da 20ª Região (SE).

Novas audiências telepresenciais

Na última sexta-feira (25), o JAE realizou novas audiências remotas de conciliação em processos na fase de execução das empresas Bomfim, M. Mattos, Itaguassu e Samarsa.

Resultados

Desde o início de 2020, o Juízo Auxiliar de Execução realizou 912 audiências de conciliação na fase de execução, com acordo em 831 processos e liberação de mais de R$ 16 milhões para os exequentes.

Agradecimentos

O encontro serviu como um momento de prestação de contas, mas também de agradecimentos: dos advogados, à equipe do JAE, pela agilização no andamento de execuções antigas e complexas; do juiz Auxiliar de Execução, Dr. Carlos João, pelo apoio de sua equipe, que instrumentalizou a concretização desses resultados positivos; da equipe da CAE, pela direção de Dr. Carlos João, bem como pela atenção e compreensão dos advogados envolvidos em ambos os lados processuais.

Por fim, a desembargadora Presidente, que havia passado a fala aos participantes, elogiou o trabalho de todos os envolvidos - juízes, servidores, advogados e representantes das empresas - e mostrou-se absolutamente satisfeita com os resultados alcançados.

Fonte: TRT da 20ª Região (SE)