Banner rotativo 33

Executômetro - 2019

Documento sem título
0,00
9.269
R$ 594.727.554,67
830
R$ 136.885.498,52
40.512
R$ 225.177.498,76
TRT's de Grande Porte – 1º Lugar: TRT 15ª Região (Campinas/SP) , 2º Lugar: TRT 3ª Região (MG) , 3º Lugar: TRT 1ª Região (RJ) --------- TRT's de Médio Porte – 1º Lugar: TRT 5ª Região (BA) , 2º Lugar: TRT 10ª Região (DF e TO) , 3º Lugar: TRT 6ª Região (PE) --------- TRT's de Pequeno Porte – 1º Lugar: TRT 24ª Região (MS) , 2º Lugar: TRT 21 Região (RN) , 3º Lugar: TRT 19ª Região (AL)      

Espaço

 

Vídeo

Banner fixo lateral

Publicador de Conteúdos e Mídias

null TRT da 4ª Região (RS) alerta sobre golpes de ligações telefônicas relacionados a pagamento de precatórios

Nessas ligações, o golpista se apresenta como representante da Justiça do Trabalho e cobra uma taxa para pagamento antecipado do crédito.

O Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS) segue recebendo denúncias de que golpistas estão telefonando para credores de precatórios na Justiça do Trabalho da 4ª Região (RS). Nessas ligações, o golpista se apresenta como representante da Justiça do Trabalho e cobra uma taxa para pagamento antecipado do crédito.

Em outro golpe, o criminoso se apresenta como advogado da parte, anuncia o pagamento do precatório e diz que para obter uma Declaração de Isenção de Imposto de Renda é necessário o pagamento de custas, no valor de cerca de R$ 3 mil. Na hipótese de a parte manifestar que não possui a importância, o golpista pede que deposite a metade, alegando que o restante será pago pelo escritório de advocacia.

O TRT esclarece que não existe cobrança de qualquer taxa pela Justiça do Trabalho para o pagamento de precatórios ou a obtenção de tal declaração, e que os referidos contatos telefônicos não são feitos pelo Tribunal. Os pagamentos de precatórios ocorrem conforme a ordem cronológica disponível nesta seção do site.

O Tribunal sugere que os advogados alertem seus clientes sobre a existência desse golpe, prestando-lhes a devida orientação. A Instituição também lamenta o fato de criminosos aproveitarem eventual vulnerabilidade financeira das pessoas neste contexto de crise causado pelo coronavírus para aplicar golpes.

Em caso de dúvidas, o Juízo Auxiliar de Execução e Precatórios (JAEP) está à disposição pelo telefone (51) 3255-2307 ou e-mail jaep.precatorios@trt4.jus.br.

Fonte: TRT da 4ª Região (RS)