Banner rotativo 33

Executômetro - 2019

Documento sem título
0,00
9.269
R$ 594.727.554,67
830
R$ 136.885.498,52
40.512
R$ 225.177.498,76
TRT's de Grande Porte – 1º Lugar: TRT 15ª Região (Campinas/SP) , 2º Lugar: TRT 3ª Região (MG) , 3º Lugar: TRT 1ª Região (RJ) --------- TRT's de Médio Porte – 1º Lugar: TRT 5ª Região (BA) , 2º Lugar: TRT 10ª Região (DF e TO) , 3º Lugar: TRT 6ª Região (PE) --------- TRT's de Pequeno Porte – 1º Lugar: TRT 24ª Região (MS) , 2º Lugar: TRT 21 Região (RN) , 3º Lugar: TRT 19ª Região (AL)      

Espaço

 

Vídeo

Banner fixo lateral

Publicador de Conteúdos e Mídias

null Justiça do Trabalho da 3ª Região (MG) foi a que mais pagou às partes em 2019

(13/03/2020)

A Justiça do Trabalho da 3ª Região (MG) pagou R$ 4,3 bilhões aos demandantes em 2019, aponta dados da Coordenadoria de Estatística e Pesquisa do Tribunal Superior do Trabalho (TST) divulgados nesta quarta-feira (11). O valor, alcançado em acordos, execuções judiciais e pagamentos espontâneos, fez do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (MG) o Tribunal que mais pagou às partes em todo o Judiciário Trabalhista no ano passado.

Desse total, R$ 2 bilhões, ou seja, 46% dos pagamentos, foram oriundos de acordos. Outros R$ 1,3 bilhão foram pagos por meio de execução, e R$ 939,9 mil, de forma espontânea.

Em todo o Brasil, a Justiça do Trabalho permitiu o pagamento de mais de R$ 30,7 bilhões aos seus demandantes em 2019. Foram mais de R$ 14,4 bilhões pagos em acordos (46,97%), R$ 12,5 bilhões em execuções judiciais (40,76%) e outros R$ 3,7 bilhões em pagamentos espontâneos (12,27%). O pagamento espontâneo é aquele em que a parte condenada, antes de ser intimada para o cumprimento da sentença, comparece em juízo e oferece em pagamento o valor que entender devido (artigo 526 do Código de Processo Civil).

Fonte: TRT da 3ª Região (MG)